Tipos de Dor de Cabeça: 3 Principais e Como Tratar

As dores de cabeças podem ser motivo de grande desconforto para a galera que sofre com elas, além de atrapalhar e interromper muitas atividades do dia a dia de quem as enfrenta.

Para a maioria das pessoas, toda a dor de cabeça é a mesma coisa e tem o mesmo motivo. Porém, não é bem assim que as coisas funcionam. Existem mais de 200 tipos de dor de cabeça, cada um com suas próprias características.

Tipos de dor de cabeça

Nosso organismo é um arranjo complexo e, da mesma maneira, a origem e os tipos de dor de cabeça também. As cefaléias, mais conhecidas como dores de cabeça, se dividem em dois grandes grupos: as primárias e as secundárias¹ ³.

O grupo das cefaléias primárias engloba as dores de cabeça que tem uma etiologia (origem) definida, como a enxaqueca, a cefaléia tensional e a cefaléia em salvas Nome meio complicado, né? Mas, calma! Você vai entender cada uma delas daqui a pouquinho!

Já o grupo das secundárias abrange as dores de cabeça que são advindas de patologias orgânicas específicas, de origem intracraneana ou de doenças sistêmicas. Traduzindo: são provocadas por alguma doença, como hemorragia intracraneana, tumores e infecções no sistema nervoso central (SNC), distúrbios metabólicos e outras¹ ³.

Vamos focar nas cefaléias primárias, já que as secundárias são causadas por patologias específicas. Se liga aqui, se você quer entender as diferenças entre esses tipos de dor de cabeça!

Enxaqueca

É caracterizada por crises recorrentes. Podem ser acompanhadas com náusea, vômito, fotofobia (fobia de luz) e fonofobia (fobia de barulho). Costuma ser unilateral (localizada apenas em um lado da cabeça) e com dor pulsante. Sua intensidade pode variar e ser agravada conforme atividades físicas rotineiras. A duração vai de 2 – 48 horas. A frequências das crises é de 1,5 por mês².

Tipo de dor de cabeça mais intensa e debilitante. A enxaqueca pode ser desencadeada por uma variedade de fatores, como estresse, mudanças climáticas, alimentos específicos, falta de sono ou menstruação. Confira nosso post sobre se cafeína causa enxaqueca ou não.

Cefaléia tensional

Causada por tensão, é classificada em: disfunção oromandibular, estresse psicossocial, ansiedade, depressão, cefaléia como uma ilusão ou ideia, estresse muscular e abuso de drogas³. É predominantemente unilateral e sua intensidade tende a aumentar com o aumento da frequência. A fonofobia é mais frequente que a fotofobia.

É o tipo mais comum de dor de cabeça. Ela é caracterizada por uma dor leve a moderada, que pode ser contínua ou pulsante, e que afeta toda a cabeça ou apenas parte dela. A cefaleia tensional geralmente é causada por estresse, tensão muscular ou má postura.

Cefaléia em salvas (CS)

É unilateral, mas pode mudar de lado. Tem duração curta (3 horas) e normalmente ocorre mais durante o sono. A intensidade da dor é aflitiva por ser grande. A frequência é de até três crises por dia, durante 1-2 meses ou a cada seis ou mais meses³.

É um tipo de dor de cabeça muito intensa e incapacitante. Ela geralmente ocorre em ataques que duram de 15 minutos a 3 horas, e que podem ocorrer várias vezes ao dia ou até mesmo todas as noites. A cefaleia em salvas é geralmente causada por um tumor no nervo trigêmeo.

Outros tipos de dor de cabeça incluem:

  • Dor de cabeça causada por medicamentos: certos medicamentos, como os antidepressivos, os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e os antibióticos, podem causar dor de cabeça como efeito colateral.
  • Dor de cabeça associada a condições médicas: certos problemas médicos, como a hipertensão, a anemia, a tireoidite e a artrite, podem causar dor de cabeça.
  • Dor de cabeça primária: é uma dor de cabeça que não é causada por uma condição médica subjacente.

Tratamentos para dor de cabeça

O tratamento para a dor de cabeça depende do tipo e da gravidade da condição. No caso de dores de cabeça leves a moderadas, geralmente é possível controlá-las com o uso de analgésicos de venda livre, como o ibuprofeno ou o paracetamol. Para dores de cabeça mais intensas, pode ser necessário o uso de medicamentos de prescrição, como os triptanos ou os ergotamínicos.

Além do tratamento medicamentoso, existem algumas medidas que podem ajudar a prevenir ou a reduzir a frequência das dores de cabeça, como:

  • Controlar o estresse: o estresse é um dos principais gatilhos para as dores de cabeça. Praticar exercícios regularmente, técnicas de relaxamento e meditação podem ajudar a reduzir o estresse.
  • Ter uma boa noite de sono: o sono é essencial para o bem-estar geral e também pode ajudar a prevenir as dores de cabeça. Procure dormir de 7 a 8 horas por noite.
  • Evitar alimentos e bebidas que desencadeiam as dores de cabeça: algumas pessoas são mais sensíveis a certos alimentos e bebidas, como o chocolate, o café, o álcool e os alimentos ricos em tiramina.
  • Manter-se hidratado: a desidratação pode desencadear as dores de cabeça. Beba pelo menos 2 litros de água por dia.

Conseguiu entender mais sobre os tipos de dor de cabeça?

A dor de cabeça é um problema que pode afetar a qualidade de vida das pessoas. É importante identificar os tipos de dor de cabeça que está sendo experimentado para que o tratamento correto seja feito. Se você sofre com dor de cabeça, consulte um médico para obter um diagnóstico correto e o tratamento adequado.

Referências:

  1. Gherpelli JLD. Tratamento das cefaléias. J Pedediatr. 2002; Vol.78, Supl.1: S3-S7
  2. Wannmacher L, Ferreira MBC. Enxaqueca: Mal antigo com roupagem nova. ISSN 1810-0791. Brasília. jul 2014; 1(8): 1-6.
  3. Speciali JG. Classificação das cefaléias. Medicina. Ribeirão Preto. out\dez 1997; 30: 421-427.

Deixe um comentário